NOS CINEMAS

Homem-Aranha: De Volta ao Lar

EM EXIBIÇÃO NOS CINEMAS
NOS CINEMAS

Homem-Aranha: De Volta ao Lar

EM EXIBIÇÃO NOS CINEMAS

“Ser o Homem-Aranha é um pouco mais louco do que eu tinha imaginado”

Enquanto divulgada ‘Homem-Aranha: De Volta ao Lar’ o site Open The Magazine se encontrou com Tom no Hotel Londres, em West Hollywood, onde conversaram um pouco. Confira a tradução:

Há um Superman, Batman e Homem de Ferro. Então, o que faz Homem-Aranha tão único?

A principal diferença para mim é que eu sou mais jovem do que todos eles. É um filme sobre um garoto de 15 anos de idade e que é diferente de qualquer coisa que você tenha visto antes, porque ele faz muito coisa “normal”, todo mundo vai para a escola, todos lutam para falar com as meninas. Eu sei o que eu fiz. Então a única coisa que o torna diferente é que ele é compreensível.

Homem-Aranha já tem muitos fãs que vieram das franquias anteriores e agora tem você. Como esses fãs reagem quando vêem você?

É definitivamente algo interessante e uma loucura, mas é algo que eu definitivamente já tinha previsto. Para ser sincero, é um pouco mais louco do que eu havia imaginado, mas eu realmente estou me divertindo. Eu tenho viajado o mundo e com isso também tive a oportunidade de conhecer os meus fãs e isso vem sendo louco e divertido ao mesmo tempo.

Você tem 21 anos e já alcançou a fama e fortuna. Como você lida com isso?

Eu mantenho meus amigos e familiares próximos; eles são capazes de me derrubarem facilmente e eu não acho que estou sendo afetado por isso, porque minha vida mudou, mas minha vida privada não, ainda vivo a mesma que eu tinha quando criança.

Você mencionou anteriormente que na escola você se sentia estranho ao falar com garotas. Você está melhor agora?

Definitivamente ainda estou estranho e eu não tenho tempo para falar com elas agora, estou focado no meu trabalho. Eu sempre era o garoto “pouco” na minha classe, o menor, o tímido, e quando você tem 16 anos você descobre que as garotas querem sair com os jogadores de rugby e eu era bailarino. Estou definitivamente um pouco melhor agora, já que tenho o Homem-Aranha ao meu lado, mas ainda sou definitivamente muito com a fala mansa.

O que seria a definição de mulher ideal para você?

Ela deve ser fácil para conversar, ter um bom coração e minha mãe tem que gostar dela, esse é o principal. Ela tem que passar no teste da minha mãe e eu não sei o que ela procura. Quero dizer, mãe é um osso duro de roer, mas sim, isso é mais sobre ela.

Qual a importância da sua mãe na sua vida?

Minha mãe é uma mulher incrível. Nenhum dos meus irmãos ou meu pai teria feito algo sem ela, ela é a base da nossa família e ao mesmo tempo minha mãe é f*dona. Ela tem quatros filhos e nunca ninguém em casa ganhou um argumento contra ela. Minha mãe me levou para minha primeira aula de balé e a última de dança. Ela é incrível.

Crescendo como bailarino, a música deve ter sido uma parte muito importante da sua vida, você se relaciona com a música para suas atuações?

Algo que aprendi com Juan Antonio Bayona enquanto filmava O Impossível é que a música é uma forma de focalizar a sua energia, bloqueando todo o resto. O set de filmagem é um local muito ocupado, há muita coisa acontecendo ao mesmo tempo. Assim, por exemplo, se eu tiver uma cena em que eu tenho que chorar, eu tenho uma playlist de música no telefone com o nome “Chorar”, canções que me colocam no tom certo para que eu preciso fazer isso.

Fonte: x

DEIXE SEU COMENTÁRIO