Se você pensou que o Homem-Aranha estava oficialmente de volta à Marvel por um bom tempo, repense isso já que agora parece que isso é algo apenas temporário.

Para resumir a história, os direitos do Homem-Aranha nos cinemas pertencem à Sony Pictures, mas a Sony e a Marvel Studios chegaram a um acordo para inserir o Homem-Aranha em ‘Capitão América: Guerra Civil’ e em ‘Vingadores: Guerra Infinita’, além da Marvel desenvolver ‘Homem-Aranha: De Volta ao Lar’ em termos criativos.

Agora se sabe que, após a sequência de ‘Homem-Aranha: De Volta ao Lar’, pode ser que o Homem-Aranha não faça mais parte do Universo Cinematográfico da Marvel.

A produtora de ‘Homem-Aranha: De Volta ao Lar’, Amy Pascal, falou sobre isso na CinemaCon:

Uma das coisas que eu acho incrível nessa experiência é que você não vê estúdios decidindo trabalhar juntos em um filme com muita frequência.

Na verdade, talvez isso nunca aconteça novamente – após fazermos a sequência.

Porque Sony, Disney e Marvel decidiram que a coisa certa a se fazer era permitir que Peter Parker e o Homem-Aranha estivessem no MCU, trabalhando com o pessoal da Marvel e tendo eles para produzir o filme, e eu acho que é uma coisa muito rara que três empresas façam. Foi uma ideia brilhante que elas tenham decidido fazer isso, porque há tantas histórias que você conhece e pode contar repetidas vezes sobre o Spidey, e nós nunca poderíamos fazer isso de outra forma. Então, foi uma atitude egoísta que acabou sendo muito inteligente da parte dessas empresas.

 

As notícias do Homem-Aranha retornando à Sony são seguidas de notícias sobre a Sony estar desenvolvendo seu próprio Universo Cinematográfico com personagens da Marvel, mas sem associação à Marvel Studios e ao MCU. Já há planos para os filmes do Venom, Gata Negra e Sabre de Prata, embora não esteja previsto que o Spidey participará destes. Parece, então, que a Sony só aguardará sua hora, porque após a sequência de ‘Homem-Aranha: De Volta ao Lar’, segundo Amy Pascal, o Spidey voltará a ser exclusivo da Sony Pictures e ficar de fora do MCU.

 

Considerações do THBR:

  • A franquia atual está prevista para ser uma trilogia. Alguns interpretaram a fala de Pascal como se a Marvel Studios fosse participar apenas do primeiro filme e do segundo, o que poderia implicar a não-realização do terceiro filme ou um terceiro filme sob comando exclusivo da Sony Pictures, de modo que o contexto do personagem, antes inserido no mundo presente no MCU, seria bastante alterado. Aparentemente, isso não tem como dar certo. Logo, seria uma atitude muito corajosa tanto da parte da Sony como da parte da Marvel em apenas deixar isso acontecer.
  • O Tom, além de seu contrato para três filmes-solo, tem contrato para três participações em filmes da Marvel Studios (‘Capitão América: Guerra Civil’, ‘Vingadores: Guerra Infinita’ e, provavelmente, sua sequência). Se o acordo entre a Sony e a Marvel foi feito considerando apenas o período em que esses filmes seriam produzidos e lançados, ele duraria até cerca do primeiro semestre de 2020, de forma que, de fato, pode não coincidir com a época de pré-produção e filmagens do terceiro filme da franquia do Homem-Aranha. Isso seria um ponto a favor do rumor. Mas, reforçamos: Não faria sentido um terceiro filme com o contexto do mundo em que o personagem está inserido totalmente alterado.
  • A interpretação da frase “talvez isso nunca aconteça novamente – após fazermos a sequência” pode ser tida como subjetiva. Se o plano original é uma franquia em formato de trilogia, “sequência” pode sim agrupar os dois filmes subsequentes. Sugerir que o Homem-Aranha não irá mais fazer parte do MCU não necessariamente implica na interrupção da franquia atual, mas apenas na observação de que, caso sejam desenvolvidas franquias futuras do Spidey (não mais com Tom Holland no papel, assim como hoje Tobey Maguire e Andrew Garfield já não estão), estas não teriam relação com a Marvel Studios.