Capitão América: Guerra Civil está destinado a ser o maior filme da Marvel e os escritores Christopher Markus e Stephen McFeely foram entrevistados recentemente pela revista TIME onde conversaram um pouco sobre a elaboração do filme e o Homem-Aranha.

Apesar de um pequeno conflito a entrada do Homem-Aranha para o MCU foi a principal conversa durante a entrevista. Os escritores queriam ter certeza de que sua entrada seria memorável para o cabeça de teia.

“No momento em que estão recrutando novos heróis, um lado vai e escolhe um cara que acabou de ter um filme e então você espera que o público fique ‘Hey, é o Paul Rudd!’. E o outro cara vai e escolhe um jovenzinho, mas sejamos sinceros, todos sabem quem ele é. Nós esperávamos que a audiência já tivesse visto pelo menos um daqueles 5 filmes, então quando Tony Stark vai para o Queens, para o apartamento de um adolescente, e diz, ‘Oi, Parker’, você fica arrepiado”

Markus estava totalmente correto sobre a juventude e inexperiência de Peter serem importantes para a história.

“Nós queríamos escrever o garoto de 15 anos mais realista possível. E é realmente a inocência e a juventude o engraçado sobre ele nesse filme. Você chega a um ponto onde ele conversa com a audiência. Ele está todo, “Isso é divertido”, e não apenas uma grande batalha. Essa é a coisa mais legal que você vai ver, porque é assim para o Peter”.

Capitão América: Guerra Civil está em exibição em todo território nacional.

Fonte: ComicBookMovie